30.4 C
Vila Viçosa
Domingo, Julho 14, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Évora. “Pretendemos dinamizar a Associação e inserir mais as mulheres cientistas nos projetos” diz Ana Costa Freitas(c/som)

Ana Costa Freitas, antiga reitora da Universidade de Évora deixou a academia alentejana ao fim de dois mandatos, não sendo permitida a sua recandidatura dada a limitação de mandatos existente.

A reitora cessante assumiu, no entanto, recentemente, um novo desafio.

Foi no passado dia 18 de abril, eleita presidente da Associação Portuguesa de Mulheres Cientistas (AMONET), que tem como principal objetivo promover a igualdade e participação completa das mulheres cientistas residentes em Portugal em todos os aspetos da ciência, incluindo ciência, ensino, indústria e administração.

À margem da inauguração do novo centro do Parque Tecnológico de Ciência de Évora, Ana Costa Freitas falou em exclusivo à RC sobre este novo desafio.

Ana Costa Freitas começa por nos referir “acho que é um desafio muito interessante” garantindo que “vamos tentar dinamizar mais a Associação.”

Segundo a presidente da Associação a prioridade passa, para já, “em estabelecer laços com outras Associações congéneres espanholas, da União Europeia.”

Ana Costa Freitas é assim a nova presidente da Associação Portuguesa de Mulheres Cientistas, uma Associação de direito privado, com duração ilimitada, de âmbito nacional, sem fins lucrativos, inspirada nos princípios consagrados na Declaração Universal dos Direitos Humanos e da Constituição Europeia, nomeadamente no que se refere à eliminação de todas as formas de discriminação e à promoção da igualdade de direitos e oportunidades entre mulheres e homens.

“Mulheres cientistas” inclui mulheres investigadoras em qualquer disciplina e mulheres que trabalham em ciência. O termo “ciência” inclui ciência, engenharia e tecnologia.

Populares