34.8 C
Vila Viçosa
Quinta-feira, Julho 25, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Grândola: Nove dos 13 detidos em rede de tráfico de droga desmantelada ficaram em prisão preventiva!

Após terem sido presentes ao Tribunal Judicial de Setúbal, para aplicação das medidas de coação, quatro dos treze detidos ficaram sujeitos a apresentações bissemanais no posto policial da sua área de residência e proibidos de contactos entre os mesmos e testemunhas. Os restantes nove detidos ficaram sujeitos à medida de prisão preventiva.

Recorde-se que o  Comando Territorial de Setúbal, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Grândola, ontem, dia 22 de fevereiro, deteve 13 homens com idades compreendidas entre os 19 e os 58 anos, por tráfico de estupefacientes, nas localidades de Grândola, Amadora e Olhão.

No âmbito de uma investigação por tráfico de estupefacientes, que decorria há cerca de dois anos, foi possível apurar-se que os suspeitos operavam em rede, fazendo o abastecimento do produto estupefaciente na Amadora para posteriormente comercializar em Grândola. No decorrer das diligências de investigação, os militares da Guarda deram cumprimento a 30 mandados de busca, 14 domiciliárias e 16 não domiciliárias, nomeadamente em armazéns e viaturas, nas localidades de Grândola, Amadora e Olhão, culminando na detenção dos 13 suspeitos e na apreensão de diverso material, destacando-se:

  • 8 765 euros em numerário;
  • 5 007 doses de haxixe;
  • 292 doses de liamba;
  • 111 doses de cocaína;
  • 24 doses de MDMA;
  • Cinco armas de fogo;
  • 13 armas brancas;
  • 200 munições de diversos calibres;
  • Duas viaturas;
  • Oito balanças;
  • 23 telemóveis;
  • Sete peças de ouro;
  • Dois portáteis;
  • Uma câmara de filmar;
  • Material utilizado em estufas de plantação de canábis e respetivos fertilizantes.

Os detidos serão presentes a primeiro interrogatório hoje, dia 23 de fevereiro, no Tribunal Judicial de Setúbal, para aplicação das medidas de coação.

Esta ação contou com o reforço de militares do Grupo de Intervenção de Operações Especiais (GIOE), do Grupo de Intervenção de Ordem Pública (GIOP), do Grupo de Intervenção Cinotécnica (GIC) da Unidade de Intervenção (UI), da estrutura de investigação criminal do Comando Territorial de Setúbal, do Comando Territorial de Faro e dos Destacamentos de Intervenção (DI) de Setúbal e Faro. A operação contou ainda com o apoio da Polícia de Segurança Pública (PSP).

Populares