23.7 C
Vila Viçosa
Segunda-feira, Julho 15, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

HESE: Ajuda internacional chegou à duas semanas. É uma questão de “solidariedade” diz Maria Filomena Mendes (C/Som)

Faz hoje duas semanas desde a chegada da equipa médica luxemburguesa de apoio ao Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE), constituída por dois médicos e dois enfermeiros.

Em declarações à RC, a Presidente do Conselho de Administração do HESE, Dra. Maria Filomena Mendes, frisa que a chegada da equipa médica internacional merece um destaque pelo seu valor simbólico e de solidariedade e clarifica que as ajudas de recursos humanos nos momentos mais críticos de combate à pandemia foram colmatadas com profissionais nacionais.

Maria Filomena Mendes relembra que o período mais crítico para o hospital de Évora em termos de internamentos e combate à pandemia, foi no final do mês de dezembro e até 28 de janeiro, onde se verificou uma capacidade de resposta quatro vezes superior àquela que tinha sido prevista.

Questionada acerca do reforço de pessoal ao hospital de Évora, Maria Filomena Mendes salienta que houve uma resposta dos profissionais portugueses, “mas também ela própria é insuficiente para aquelas que eram as nossas necessidades.”

Para colmatar as necessidades de recursos humanos nos momentos mais críticos do Hospital, a presidente esclarece que foram também chamados enfermeiros e assistentes operacionais portugueses para o HESE, sendo que alguns estão, de momento, a integrar a equipa em contratos a termo.

Relativamente ao apoio e reforço de equipas internacionais ao HESE, a presidente do conselho de administração salienta a solidariedade dos profissionais que, “perceberam que em todo o país se vivia uma situação de grande urgência em termos de recursos humanos e se disponibilizaram a sair da sua zona de conforto e dizer: “Estamos aqui para ajudar.”

A Dra. Maria Filomena Mendes, classifica esta questão dos apoios médicos internacionais como uma questão simbólica e de solidariedade, frisando que se os luxemburgueses necessitarem de ajuda médica, também os profissionais portugueses prestaram auxílio.

 

 

 

Populares