13.2 C
Vila Viçosa
Quinta-feira, Junho 20, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

“O Andanças vai ganhar um pouco da identidade de Campinho, região especial abraçada pelo Alqueva” diz Joana Ricardo(c/som)

 

O festival Andanças regressa este ano depois de um interregno devido à Pandemia de Covid 19.

Serão mais de 120 atividades, como concertos, bailes, oficinas, conversas ou passeios, preenchem o programa do festival Andanças, que regressa, em agosto, às margens da albufeira de Alqueva, no concelho de Reguengos de Monsaraz, no distrito de Évora.

Promovido pela Associação cultural PédeXumbo, entidade organizadora do Festival, o evento vai decorrer de 18 a 21 de agosto, na aldeia de Campinho, perto das margens da albufeira de Alqueva, no concelho de Reguengo de Monsaraz,

A Rádio Campanário falou com Joana Ricardo, da Associação cultural PédeXumbo, que começou por nos referir que o Festival regressa este ano com “oficinas de dança, Bailes , concertos, oficinas de relaxamento mantendo-se um espaço dedicado ás crianças, como é habitual.”

Depois de um interregno devido à pandemia, o festival regressa este ano com dança o que,  tal como refere Joana Ricardo “é muito importante importante pois é o ponto forte do festival.”

O festival vai contar com mais de 20 danças diferentes, ao longo de quatro dias, e esta edição promete aos que participarem no Festival uma verdadeira  “viagem” pelas danças de “vários cantos do mundo, com os momentos de partilha e aprendizagem que são imagens de marca do festival”.

O programa integra “Das danças africanas aos bailes mandados, do forró às danças irlandesas ou às chamarritas dos Açores, as manhãs e os finais de tarde serão dedicados às oficinas de dança”.

“A edição de 2022 do Festival Andanças é muito especial.”

Questionada sobre o porquê da escolha de Campinho, no concelho de reguengos de Monsaraz, para a realização do festival, Joana Ricardo refere que “logisticamente e tendo em conta a localização da sede torna-se mais funcional que o festival ocorra perto da mesma assim como , surgiu também a proposta do próprio Município de Reguengos de Monsaraz para que o Festival se realizasse neste concelho.”

Em 2021 foi feita uma edição especial já em Campinho, mas a edição deste ano será a primeira oficial nesta localidade, já com uma edição mais completa.

A edição deste ano conta igualmente com concertos estando já confirmadas as atuações de A Urtiga, no dia 18, Malino, a 19, Djara Djara, no dia 20, e CaosArte, a 21, para além de Grupos Musicais da própria localidade.

Oficinas criativas, de instrumentos e de relaxamento, conversas, sessões de contos e passeios são outros dos atrativos do Andanças, que este ano vai ocupar um espaço com lotação para 1.500 pessoas.

Relativamente às expetativas para este ano, em termos de público, são de “casa cheia” considerando a organização que “as pessoas estão com muita vontade de voltar a dançar e estão com muitas saudades do festival.”

A organização não consegue destacar um ou dois pontos altos porque, segundo nos refere Joana Ricardo “a programação está muito bem dividida pelos 4 dias do Festival, sendo um programa com muita diversidade.”

“Este é um Festival único e especial não quisemos afastar-nos da água e este é um local que está perto deste grande Lago de Alqueva e por isso continua a ser especial e é especial porque estamos a começar a conhecer uma nova comunidade, a conhecer a aldeia, os usos e costumes desta região, e portanto o Andanças vai ganhar um pouco desta identidade de Campinho, desta região que é abraçada pelo Alqueva.” refere Joana Ricardo da organização.

 

Veja aqui o vídeo promocional do Festival

Populares