13.2 C
Vila Viçosa
Terça-feira, Maio 28, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

“Os concelhos do Alentejo têm que se distinguir por aquilo que têm de muito próprio é isso que Mourão está a fazer”, diz deputada Sónia Ramos (c/som)

Iniciou-se hoje, dia 26 de maio, o II Congresso das Migas que se realiza em Mourão até ao próximo dia 28 de maio.

Organizado pelo Município de Mourão, tem como objetivo promover e valorizar a rica gastronomia alentejana, preservando a tradição e abrindo portas à inovação. Com carne de alguidar ou espargos, esta iguaria regional, ancestralmente associado à gastronomia dos pastores alentejanos, que guardavam o pão endurecido durante a semana e o demolhavam ao fim-de-semana, confecionando um prato economicamente rentável, tem-se afirmado na gastronomia da região ao longo dos anos, e atualmente é um dos pratos regionais mais apreciado e conhecido. 
A Rádio Campanário esteve presente e falou com Sónia Ramos, Deputada do PSD sobre este certame.

Em declarações à Rádio Campanário, a deputada começou por referir que “Mourão prova bem esse dinamismo e esse gosto pelas tradições e portanto esta segunda edição do Congresso. De facto, como refere além da gastronomia tem aqui uma vertente muito interessante do artesanato, mas também da doçaria, que são duas grandes áreas desta região, deste concelho, das freguesias e portanto é um gosto estar aqui hoje e perceber que como referiu também todas as iniciativas fazem um caminho e portanto foi possível fazer uma segunda edição deste Congresso, significa que a adesão foi muito significativa na primeira edição e portanto realizou-se uma segunda.”

Questionada sobre a a importância deste tipo de certames para a dinamização do Alentejo, Sónia Ramos referiu que “o primeiro objetivo é esse, é precisamente a dinamização do concelho, das suas atividades e sobretudo dos seus produtos muito característicos, eu acho que os concelhos do Alentejo e no distrito de Évora tem que se distinguir por aquilo que é muito próprio, que é singular da sua região e correspondam produto da identidade local e, o Presidente da Câmara e este executivo têm feito isso muito bem, nós temos aqui ao nível da doçaria, enfim, bolos que eu conheço há muitos anos, que gosto imenso, que são típicos, que raramente encontramos noutro ponto do país e, isso é um traço distintivo da identidade e que como sabemos a gastronomia, a doçaria atraem as pessoas, depois começamos a ter um conjunto também de empreendimentos turísticos neste concelho que atraem as pessoas, a nossa tranquilidade, o nosso modo de vida, viver e experienciar uma aldeia típica, um concelho típico alentejano atraí as pessoas. E depois Alqueva com a sua beleza natural, o maior lago artificial da Europa. Naturalmente que tudo isto bem gerido e o Presidente da Câmara no seu discurso salientou umas iniciativas, aquilo que já fez, o que está a tentar fazer ao nível do turismo, aproveitando os desportos aeronáuticos e eu acho que Mourão com esta visão jovem e dinâmica tem tudo para vencer”.

Quanto à importância que este tipo de certames tem para a economia local, a deputada do PSD concluiu dizendo, “percebo aqui que há pessoas que fazem feiras há muitos anos, mas há aqui expositores muito novos, com esta arte da bijuteria e isto é muito interessante, vejo aqui pessoas até de outros países, de outras nacionalidades que estão a morar em Mourão, que estão nas freguesias do concelho e que estão hoje aqui a expor pela primeira vez, isto é sintomático também da capacidade, ainda que possa ser ainda frágil, mas da capacidade de atrair alguma população jovem e que está aqui e que hoje nos mostra a sua arte, isto é muito importante para todos e começamos a ter aqui também um traço distintivo da atividade económica no concelho de Mourão que é a bijuteria imensa, linda e singular que vejo aqui hoje.”

Populares