23.7 C
Vila Viçosa
Segunda-feira, Julho 15, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Para o presidente da ERT a aceitação de candidatura das Festas do Povo pela UNESCO é motivo de “orgulho e alegria”

O presidente do Turismo do Alentejo e Ribatejo, Vítor Silva, considerou hoje um “motivo de orgulho e alegria” a aceitação pela UNESCO da candidatura das Festas do Povo de Campo Maior, em Portalegre, a Património Cultural Imaterial.
Segundo referiu Vítor Silva, “é um motivo de orgulho e de alegria para todos nós que trabalhamos este território, independentemente de ser ou não turismo. Aliás, esta candidatura tem fundamentalmente uma vertente cultural”.

O processo da candidatura vai ser analisado entre os dias 13 e 18 de dezembro, no decorrer da 16.ª sessão do Comité do Património Mundial da UNESCO, no Sri Lanka.

“Estou perfeitamente convencido” de que a candidatura “vai ser aprovada”, afirmou o presidente da Turismo do Alentejo e Ribatejo, uma das entidades promotoras da iniciativa, juntamente com a Câmara de Campo Maior e a Associação das Festas do Povo de Campo Maior.

De acordo com o presidente da Turismo do Alentejo e Ribatejo, a candidatura “está muito bem feita e preenche todos os requisitos que a UNESCO exige nestas circunstâncias, nomeadamente por ser uma manifestação popular e não elitista, ser uma coisa enraizada no povo”.

A aceitação da candidatura, fruto de “um trabalho importante” que foi realizado, é, pois, também “um passo importante” rumo ao objetivo final, a classificação.

As Festas do Povo de Campo Maior, no distrito de Portalegre, passaram, em dezembro de 2018, a estar inscritas no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial e o processo relativo à sua candidatura a Património Cultural Imaterial da Humanidade, pela UNESCO, está em curso desde 2015.

Foto: Os Meus Trilhos

Fonte: NM

Populares