13.9 C
Vila Viçosa
Segunda-feira, Abril 22, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Primeiro-Ministro assina novo contrato de financiamento para a Barragem do Pisão.

O Primeiro-Ministro, António Costa, estará presente no sábado, 13 de janeiro, na Aldeia do Pisão, concelho do Crato, para presidir à cerimônia de assinatura do Novo Contrato de Financiamento para o Aproveitamento Hidráulico de Fins Múltiplos do Crato (EAHFM do Crato), com a presença e intervenção do Presidente do Conselho Intermunicipal da CIMAA, Hugo Hilário, e do Presidente da Câmara Municipal do Crato, Joaquim Diogo.

Com a atualização da reprogramação do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), o projeto da Barragem do Pisão passa a ter uma dotação de 141.263.000,00€, um reforço superior a 20 milhões em relação aos 120.000.000,00€ iniciais. Esta adenda será assinada nesta cerimônia entre a CIMAA e a Estrutura de Missão do PRR.

O EAHFM do Crato é o maior investimento já realizado em todo o Alto Alentejo, com a capacidade de significativamente transformar as oportunidades de desenvolvimento, captação de investimento e sustentabilidade do território. Este projeto envolve quinze municípios que se unem em torno dele, reconhecendo o seu potencial ambiental, agrícola, econômico e social como um pilar fundamental para o desenvolvimento regional.

As vantagens da futura Barragem do Pisão para o Alto Alentejo são notáveis devido às suas múltiplas funcionalidades. Além de reforçar o abastecimento de água a oito dos quinze concelhos do Alto Alentejo, mesmo em anos de seca decorrente das alterações climáticas, o empreendimento proporcionará uma produção sustentável de energia, capaz de atender a mais de 50% das necessidades energéticas de toda a região. este projeto contribuirá para a redução da pegada de carbono e a realização das metas do Plano Nacional de Energia e Clima (PNEC).

Por fim, a futura área de regadio garantirá uma agricultura mais sustentável, através de novas técnicas nas culturas tradicionais e da introdução de novas culturas, contribuindo para a autossuficiência do território em termos de produção agrícola.

A CIMAA, na qualidade de entidade gestora do projeto, tem trabalhado desde o início como uma equipa dedicada e competente, demonstrando capacidade para gerir o maior investimento já realizado no Alto Alentejo e um dos projetos mais complexos sob responsabilidade intermunicipal e do Plano de Recuperação e Resiliência Português.

Populares