20.9 C
Vila Viçosa
Sábado, Julho 13, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Produtores de amêndoa usam réplicas de falcões contra pragas de pardais em vez de tiros!

Há produtores de amêndoas que estão a combater as pragas de pássaros, particularmente os pardais, que atacam os amendoais, colocando no meio das árvores uma réplica animada de predadores que espanta os invasores, o Falcão Ecológico Voador (FEO).

Este é um sistema repelente das aves, baseado num protótipo de um falcão, ultraleve, suspendo no topo de uma vara, normalmente uma cana de pesca em fibra de carbono, com 6 metros de altura, para planar e imitar o voo da ave de rapina.

Conforme notícia avançada pelo Lidador de Notícias, este sistema substituiu os incomodativos e poluentes sonoros e, em muitos casos ilegais, tiros de caçadeira, canhões de gás e rádios que emitem sons de aves de rapina e de socorro dos próprios pardais. 

Recorde-se que só na zona coberta pelo regadio de Alqueva, a área com amendoais já ultrapassou os 15 mil hectares (equivalente ao mesmo número de campos de futebol).

O Núcleo de Proteção Ambiental (NPA) do Comando Territorial de Beja da GNR apreendeu, em 2021,  vários canhões de ar e botijas de gás e rádios “espanta pássaros”, por falta de licenciamento junto do Instituto Nacional de Conservação das Florestas (ICNF) tendo emitido dezenas de autos de contraordenação,

O Falcão Ecológico Voador está a ser implementado em algumas explorações do concelho de Beja e chegou através de um familiar de um produtor de amêndoas que viu o sistema em vários aeroportos de África e trouxe alguns que foram testados com sucesso.

Segundo o ICNF, a autorização para o uso de canhões e de outros meios, como os rádios espanta pássaros “decorre da necessidade de compatibilizar a atividade agrícola com a conservação das espécies”, sendo necessárias licenças para a utilização dos sistemas repelentes no cumprimento dos níveis de ruído do método usado para espantar os pássaros invasores.

Fonte/Foto: Lidador Notícias

Populares