39.8 C
Vila Viçosa
Terça-feira, Julho 23, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Universidade de Évora: Comissão Europeia volta a financiar o Mestrado ARCHMAT EMJMD

A Comissão Europeia aprovou, ao abrigo da acção K2, do Programa Erasmus +, o re-financiamento do ERASMUS MUNDUS JOINT MASTER (EMJM) ARCHMAT in Archaeological Materials Science, coordenado por Nicola Schiavon, investigador do Laboratório HERCULES, da UÉ, com um valor adicional de 5.244.000 euros para o período 2022-2028.

 

O EMJM ARCHMAT é liderado pela Universidade de Évora em parceria com a Sapienza Universitá de Roma (Itália) e a Aristotle University of Thessaloniki (Grécia) com o objetivo de dotar os alunos de competências especializadas em arqueologia e caracterização analítica de materiais desde a pré-história (Megalítica) à época clássica (grega e romana). O estudo e conservação de materiais do Património Cultural é uma área de investigação com uma forte conotação multidisciplinar e requer competências transversais às áreas de investigação das Humanidades e das Ciências. 

Este Mestrado fornece uma plataforma comum e integrada para estudantes excelentes provenientes de cursos de Ciências ou Humanidades para entender os métodos científicos avançados usados ​​para investigar materiais arqueológicos e visa formar especialistas profissionais altamente especializados no campo emergente da Arqueometria, ou seja, Ciências Físico-Químicas aplicadas ao estudo dos materiais do Património Arqueológico e Cultural.

ARCHMAT, o Mestrado Europeu ERASMUS MUNDUS em Ciência dos Materiais Arqueológicos está aberto a excelentes estudantes europeus e não europeus com licenciatura (equivalente a um ciclo de 180 créditos ECTS) de ambas as Ciências (Física, Ciências da Terra, Química, Biologia-Bioquímica, Engenharia) e Ciências Humanas (Arqueologia, Ciências da Conservação, Estudos do Património Cultural, Arquitectura, História da Arte). 

Podem igualmente candidatar-se profissionais do sector Museológico/Conservação que necessitem de atualização dos seus conhecimentos e competências pessoais nesta área altamente especializada desde que sejam titulares de uma licenciatura (I ciclo) e possuam formação académica nas áreas gerais de Arqueologia-Museologia-Ciência da Conservação-Património Cultural.

Populares