12.6 C
Vila Viçosa
Segunda-feira, Abril 15, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Herdade do Barrocal de Baixo a crescer:“são precisos mais braços para trabalhar e não há quem queira” diz Ana Bule(c/som)

Évora foi palco da primeira Bolsa de Empregabilidade, organizada pela Associação do Fórum Turismo e pela Entidade regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, um certame onde participaram mais de 56 empresa do setor, com o principal objetivo de estabelecer uma rede de contatos privilegiados por forma a contratar mais trabalhadores , uma carência identificada em todo o País e também no Alentejo.

A Herdade do Barrocal de Baixo, localizada perto de Montemor-o-Novo, foi uma das participantes.

Ana Bule, responsável por este Agroturismo, aberto há cerca de cinco anos, explica-nos o que levou a Herdade a participar nesta Bolsa de Empregabilidade salientando a dificuldade que existir em recrutar pessoas para o setor do turismo.

A Herdade do Barrocal de Baixo, que participou pela primeira vez neste tipo de evento, está inserida num espaço com 440 hectares e dispõe de uma área dedicada ao Alojamento, o que obriga a que tenha que existir mão de obra em número suficiente para dar resposta ao serviço.

Com o negócio em crescimento, são necessários “mais braços o que nem sempre é fácil de conseguir pois esta é uma área que apresenta muita rotatividade.”

Ana Bule considera que a participação da Herdade nesta Feira de Emprego é “uma experiência de onde se pretende retirar contactos que possam resultar em possíveis recrutamentos.”

A responsável por esta Herdade Alentejana frisa ainda que o maior problema na questão da contratação para o setor do turismo e da restauração “é quase sempre a falta de disponibilidade das pessoas se entregarem num trabalho que não tem propriamente um horário das 08h às 17h.”

Para impulsionar as oportunidades laborais nos sectores da hotelaria, restauração, turismo e áreas correlacionadas na região Alentejo é necessário, em primeiro lugar, conhecer as instituições/empresas da Região e, na opinião de Ana Bule, esta Feira de Emprego é uma “mais valia nesse sentido” pois através da sua participação existe a possibilidade de se darem a conhecer.

Esta foi a primeira edição da Bolsa de Emprego no Alentejo mas a organização já está a trabalhar num plano estratégico para a realização de outras iniciativas, no mesmo âmbito, o território.

Populares