29.8 C
Vila Viçosa
Terça-feira, Julho 23, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Vendas Novas lança concurso para projeto de requalificação e ampliação de Escolas, no valor de 17M€

A Câmara Municipal de Vendas Novas aprovou, na sua reunião de 9 de julho, o lançamento do Concurso de Conceção para a Contratação do Projeto de Requalificação da Escola Básica n.º 1 e Escola Secundária de Vendas Novas, o qual será publicado em breve em Diário da República.

O projeto tem o valor estimado de 17 milhões de euros e visa requalificar o edificado e espaços exteriores das referidas escolas.

Através desta requalificação e ampliação pretende a Autarquia criar um novo bloco central que permita a interligação física e funcional dos dois edifícios. Será financiado pelo Estado, o qual classificou estes dois estabelecimentos com um nível de prioridade “urgente”, tendo em conta o seu estado de conservação.

A intervenção geral, explica o Município,  prevê, de modo geral, a construção de um auditório no novo bloco, de uma biblioteca única, de papelaria e buffet centrais. A requalificação dos espaços, além da substituição geral das redes, permitirá um aumento do número de salas para aulas que se aponta que cheguem às 61, das quais 44 salas de aula normais, 6 laboratórios, salas interativas, salas de desenho, salas de informática, sala de Educação Tecnológica, sala de música e sala de artes. A requalificação prevê ainda espaços para reunião e trabalho, salas de convívio de professores, alunos e funcionários, refeitório comum na EB n.º 1, salas de apoio dedicado a necessidades específicas, além da acessibilidade a mobilidade reduzida a todos os espaços das escolas. No que respeita ao espaço exterior será prevista uma portaria comum ao espaço escolar, espaço coberto para recreio e anfiteatro exterior.

A Autarquia de Vendas Novas, dada a complexidade e a envergadura do projeto, entendeu ser vantajoso recorrer à contratação pública através de concurso de conceção, que permitirá selecionar entre vários concorrentes, anonimamente, um trabalho conceptual com base no seu mérito, determinado por critérios de qualidade, bem como promover uma reflexão alargada e crítica sobre a problemática inerente à intervenção que se pretende concretizar. Prevê-se que o projeto e obra decorram ao longo de cinco anos.

Valentino Salgado Cunha, Presidente da Câmara de Vendas Novas, considera esta “uma necessidade premente, pois ambas as escolas não sofrem obras basicamente desde a sua inauguração, há mais de 30 anos, e «constitui uma grande ambição para o nosso Município, para que tenhamos um espaço escolar do século XXI, de referência e capaz de absorver o expectável aumento da população escolar”.

Foto: Município de Vendas Novas

Populares